É inegável que o esporte universitário se desenvolveu nos últimos anos. Cada vez mais equipes, atléticas e universidades se interessam em participar de competições e elevam o grau de competitividade de suas equipes para buscar os títulos nos campeonatos que participam. O desenvolvimento tem sido tão alto que o bom desempenho de jovens atletas em campeonatos universitários pode leva-los para atuar profissionalmente por clubes da Europa.

Organizada pelo empresário espanhol Davi Córdoba e pelo treinador de futsal Fabio Luiz, a Arena JC2 recebeu, nos últimos dias, avaliações com oportunidades para atletas de Futsal em clubes europeus. A peneira contou principalmente com atletas universitários indicados por Fabio, que acompanha o esporte universitário e treina as equipes de futsal masculino das atléticas da FACHA e Administração/Contábeis UVA-Tijuca, que se enfrentaram em Novembro pela grande final do Futsal Masculino da LUCA – Liga Universitária Carioca.

Para selecionar os melhores jogadores, Davi Córdoba analisou o desempenho dos atletas em partidas organizadas por ele, na Arena JC2. Além disso, o espanhol ainda vai assistir a vídeos e outros materiais dos atletas dentro de quadra. Os selecionados atuarão por equipes de diversos países europeus.

– Já tenho pedidos de jogadores para Armênia, Itália, França, Espanha, República Tcheca… então procuro os melhores jogadores. Escolho os que podem se adaptar melhor aos times que me procuram. Falo com os técnicos e diretores desportivos de cada time e, a partir daí, vou enviando o que eles precisam – explicou o empresário espanhol

Grande oportunidade para os atletas

Hoje treinador de futsal, Fábio Luiz já esteve no lugar dos atletas que buscam uma oportunidade de brilhar no futsal europeu. Participante de uma avaliação organizada pelo próprio Davi Córdoba alguns anos atrás, Fábio teve a oportunidade de jogar na Espanha por dois anos, onde atuou pelo Ourense e pelo Alicante.

Para ele, pós-graduado em Futsal, esta peneira é uma oportunidade única para esses jovens, que não tiveram as oportunidades necessárias no Brasil para atuar profissionalmente como atletas. Ele destacou também o crescimento do esporte universitário para atrair esse interesse dos clubes europeus e manter esses atletas em competição no esporte:

– Para quem acompanha o esporte universitário, está vendo que ele vem numa crescente absurda, tanto no futsal como nos outros esportes, tanto que times universitários estão disputando os Campeonatos Cariocas e não estão fazendo feio, inclusive o time de Futsal da LUCA, que disputou uma das semifinais. Então existem muitos jogadores de qualidade, jogadores que já viveram o futsal, e, a partir daí, se decepcionaram com poucas chances e partiram pros estudos, mas reativaram a vivência do jogo e têm total qualidade de agarrar uma oportunidade dessa – disse o treinador.

Deixe uma resposta